25 de mar de 2011

Castração, tema polêmico

Os mitos que cercam a castração e o elevado custo fazem com que muitas pessoas evitem o procedimento, mas o certo é que a castração traz benefícios ao seu mascote, melhorando seu comportamento e a saúde em geral e evitando gastos futuros.
Muitas pessoas, especialmente os homens, recusam-se a esterilizar seus cães, impondo a eles seus próprios sentimentos frente à ideia de perder suas habilidades reprodutivas. Um cão não se sentirá menos macho ou menos fêmea se for castrado. Não sofrerá uma crise de identidade ou se sentirá aflito pela perda da capacidade reprodutiva, apenas terá uma necessidade a menos a ser satisfeita.
A reprodução se dá unicamente com o propósito de garantir a sobrevivência da espécie. As fêmeas amamentam por algumas semanas e transmitem aos seus filhotes, nesse período, regras, limites e restrições e após os conduzem a fazer parte da matilha. Os machos não são "pais" no sentido humano da palavra, nem sequer reconhecem os filhotes como seus.
A personalidade básica de um cão se forma em função do ambiente em que habita e dos genes que traz, e não pelos hormônios sexuais. A castração não mudará a personalidade do cão, não o tornará preguiçoso nem afetará seu instinto natural de proteção, porém você terá um cão que se comportará melhor.
Além disso, a castração reduz o risco de incidência de uma série de problemas de saúde que possuem tratamentos caros e delicados

Nas fêmeas:
- elimina a possibilidade de desenvolver câncer de útero e de ovário;
- reduz as chances de câncer de mama;
- evita gravíssimas infecções do útero (piometra) em fêmeas adultas, que podem ser fatais;
- evita a gravidez psicológica.

Nos machos:
- redução significativa no risco de câncer de próstata
- diminuição a quase risco zero de incidências de muitas doenças urogenitais e de câncer de testículos

Além dos benefícios de saúde, cães castrados:
- são menos propensos a fugir para marcar território e de exercer a liderança da matilha
- não experimentam as mudanças hormonais do ciclo do cio,
- não choram sem parar para "atrair" machos indesejáveis,
- diminui os granidos e uivos para "atrair" fêmeas no cio,
- evita a agressividade motivada pela excitação sexual constante.
Outro mito diz que cães castrados tornam-se obesos. O que costuma acontecer é que os donos "sentem pena" do animal e tentam compensá-lo dando-lhe mais comida. Se o cão continuar sua rotina, com caminhadas diárias e alimentação balanceada e adequada a idade e ao tamanho, não irá engordar.
Por hoje era isso.
Nosso próximo assunto : agressividade.