24 de dez de 2011

FELIZ NATAL



4 de dez de 2011

Cuidados ao conduzir o seu cão no carro durante o verão

(O texto é longo mas vale a pena)
Durante o verão época em que nos deslocamos para praia ou serra com nossos mascotes um cuidado que devemos tomar além do cinto de segurança  é o local em que conduzimos o nosso cão.
Cães como buldogue, boxer ou pug; cães de focinhos curtos; tem dificuldade de respiração e com isso o resfriamento do corpo que se dá pela língua e nariz é dificultada. Eles utilizam a boca para transpirar e, assim, controlar a temperatura do corpo. Os cães ficam de boca aberta - ofegando e respirando aceleradamente - com mais freqüência em dias quentes ou após algum exercício físico, como uma corrida.
Eles não possuem glândulas sudoríparas (que produzem o suor). Por isso, efetuam a perda de calor pela língua. A transpiração ocorre também pelo focinho e pelas almofadinhas das patas. Porém, como o focinho é pouco irrigado e as almofadinhas ficam em contato constante com o chão, a transpiração por esses locais acontece em menor escala.
Dependendo do local em que o cão é transportado e da temperatura do carro, pode ocorrer a insolação.
A insolação em cães é um problema que ocorre quando o corpo do cachorro estiver absorvendo mais calor do que pode liberar. Quando isto acontecer, a temperatura dentro do corpo do cachorro começa a subir. Uma vez que a temperatura alcança certo ponto, o corpo do cachorro não pode regular as funções normais e o resultado é uma insolação. Uma vez que a insolação acontece, danifica os músculos, órgãos e processos metabólicos podem ficar comprometidos. Insolação em cachorros é uma ameaça potencial a vida e que requer tratamento médico imediato.
 Aprenda a reconhecer os sinais de insolação e evitar que ele aconteça a seu cão.

Sinais de insolação
Os seguintes sinais podem indicar insolação em um cão:
•         Aumento da temperatura retal (mais de 40ºC exige ação, mais de 41ºC é uma situação de emergência)
•         Respiração vigorosa e ofegante
•         Gengivas vermelhas escuras
•         Mucosas pegajosa ou seca (especificamente a gengiva)
•         O cão fica deitado e não quer (ou não pode) se levantar
•         Colapso e / ou perda de consciência
•         Saliva espessa
•         Tontura ou desorientação

O que fazer se você suspeita Insolação
Se você tem mesmo a mais leve suspeita de que seu cão está sofrendo de insolação, você deve tomar medidas imediatas.
1.       Primeiro, mova o seu cão para fora do local e longe do sol imediatamente. (retire de dentro do carro)
2.       Comece a resfriar seu cão, molhando o corpo  especialmente os pés e ao redor da cabeça.
3.       Não use gelo ou água muito fria! O frio extremo pode fazer com que os vasos sanguíneos se contraiam, evitando que o corpo se resfrie e na verdade fazendo com que a temperatura interna aumente ainda mais. Além disso, o excesso de resfriamento pode causar hipotermia, introduzindo uma série de novos problemas.
4.       Ofereça ao seu cão água fresca, mas não o force.
5.       Ligue para o seu veterinário imediatamente - mesmo se o seu cão parecer melhorar. Danos internos podem não ser evidentes a olho nu, portanto, um exame é necessário.
Prevenção Insolação
Existem maneiras que você pode impedir a insolação de acontecer, em primeiro lugar.
•         Viaje nos períodos mais frescos do dia – inicio da manhã ou á noite.
•         O local de transporte deve ser arejado
•         Mantenha água á disposição.
•         Se a viagem for longa pare durante o trajeto, retire seu cão do carro e deixe-o “descansar”
•         NUNCA deixe seu cão sozinho no carro em um dia quente, independentemente de as janelas estarem abertas. Mesmo que o tempo não esteja muito quente, o interior do carro age como um forno - as temperaturas podem subir para níveis perigosamente elevados, em questão de minutos.
•         Evitar exercícios vigorosos nos dias mais quentes.
Alguns cães podem se recuperar totalmente se for detectada a tempo.
Outros, sofrem danos permanentes em órgãos e necessitam de tratamento ao longo da vida. Infelizmente, muitos cães não sobrevivem insolação. A prevenção é a chave para manter seu cão seguro durante a viagem. (Agradecimento a Dra. Audrei O.Souza)

6 de nov de 2011

Festas de Final de Ano

Atenção!!!
Estamos aceitando reserva de hospedagem  para as festas de final de ano - Natal e Ano Novo.
Não deixe para a última hora.
Aguardamos seu telefonema!
Venha nos visitar!!

28 de ago de 2011

Pra pensar....

Em estado selvagem, a própria sobrevivência de um cão depende de uma matilha forte, estável e organizada, onde cada membro sabe o seu lugar e segue as regras estabelecidas pelo líder.O instinto de matilha é talvez a mais forte motivação natural para um cão.

17 de jul de 2011

Para pensar...

A caminhada permite que o cão supra a necessidade instintiva de migração e com isso você estabelece a base para o relacionamento (ligação) com seu cão.

25 de mar de 2011

Castração, tema polêmico

Os mitos que cercam a castração e o elevado custo fazem com que muitas pessoas evitem o procedimento, mas o certo é que a castração traz benefícios ao seu mascote, melhorando seu comportamento e a saúde em geral e evitando gastos futuros.
Muitas pessoas, especialmente os homens, recusam-se a esterilizar seus cães, impondo a eles seus próprios sentimentos frente à ideia de perder suas habilidades reprodutivas. Um cão não se sentirá menos macho ou menos fêmea se for castrado. Não sofrerá uma crise de identidade ou se sentirá aflito pela perda da capacidade reprodutiva, apenas terá uma necessidade a menos a ser satisfeita.
A reprodução se dá unicamente com o propósito de garantir a sobrevivência da espécie. As fêmeas amamentam por algumas semanas e transmitem aos seus filhotes, nesse período, regras, limites e restrições e após os conduzem a fazer parte da matilha. Os machos não são "pais" no sentido humano da palavra, nem sequer reconhecem os filhotes como seus.
A personalidade básica de um cão se forma em função do ambiente em que habita e dos genes que traz, e não pelos hormônios sexuais. A castração não mudará a personalidade do cão, não o tornará preguiçoso nem afetará seu instinto natural de proteção, porém você terá um cão que se comportará melhor.
Além disso, a castração reduz o risco de incidência de uma série de problemas de saúde que possuem tratamentos caros e delicados

Nas fêmeas:
- elimina a possibilidade de desenvolver câncer de útero e de ovário;
- reduz as chances de câncer de mama;
- evita gravíssimas infecções do útero (piometra) em fêmeas adultas, que podem ser fatais;
- evita a gravidez psicológica.

Nos machos:
- redução significativa no risco de câncer de próstata
- diminuição a quase risco zero de incidências de muitas doenças urogenitais e de câncer de testículos

Além dos benefícios de saúde, cães castrados:
- são menos propensos a fugir para marcar território e de exercer a liderança da matilha
- não experimentam as mudanças hormonais do ciclo do cio,
- não choram sem parar para "atrair" machos indesejáveis,
- diminui os granidos e uivos para "atrair" fêmeas no cio,
- evita a agressividade motivada pela excitação sexual constante.
Outro mito diz que cães castrados tornam-se obesos. O que costuma acontecer é que os donos "sentem pena" do animal e tentam compensá-lo dando-lhe mais comida. Se o cão continuar sua rotina, com caminhadas diárias e alimentação balanceada e adequada a idade e ao tamanho, não irá engordar.
Por hoje era isso.
Nosso próximo assunto : agressividade.

8 de fev de 2011

Entrevista de Cesar Millan

Resolvi colocar essa entrevista  pois é meu modo de ver as coisas. Meu trabalho é baseado nos seus métodos e no seu modo de ver os cães. Os textos em negritos foram marcado por mim.

"O apresentador de “O Encantador de Cães” rebate às críticas ao seu método de adestramento e fala sobre seu novo livro, em que vai ensinar técnicas variadas: "Qualquer que seja o método, é preciso ganhar a confiança, o respeito e a lealdade de seu cão"


Como o senhor definiria o seu método de treinamento?
Cesar Millan – Não é um método – uso conceitos baseados em minhas próprias observações de uma vida toda cercado por cães. Por exemplo, de observar o comportamento das mães e os líderes da matilha em seu habitat natural. Mas você não pode usar nenhum método sem a confiança, o respeito e a lealdade de seu cão. Sem isso, perde-se a mensagem do que faço. Existe uma razão pela qual eu não me considero um adestrador. Sinto que os humanos precisam entender 100% como ganhar a confiança, o respeito e a lealdade de seus cães antes de ajudá-los ou condicioná-los.
Alguns membros da comunidade científica estão questionando o conceito de dominância, de "cachorro alfa", que é central para seu processo de treinamento. O que o senhor tem a dizer?
Millan – Isso é semântica. Desde que o mundo é mundo as pessoas concordam e discordam. A mãe de uma alcateia tem que liderar. Isso significa que ela protege, guia e tem a confiança, o respeito e a lealdade do grupo. Essa é a definição de dominação. Não é uma palavra, é um sentimento. “Dominar” não é ser mau, é ter o controle da situação.

Em alguns casos, o senhor usa a força física para afirmar o seu domínio sobre os cães. Algumas pessoas o criticam por isso, argumentando que nunca se deve usar de coerção com cães. O senhor concorda?
Millan Meus métodos de correção imitam os comportamentos que os cães têm com os outros em matilhas selvagens. O meu “toque” de correção foi criado para imitar o beliscão que a cadela dá em seu filhote quando discorda de seu comportamento. Meus métodos não têm a ver com força, têm a ver com autoridade e liderança. Não acredito que eles sejam o único meio de conseguir recuperar ou treinar um cão, mas funcionam para mim, e funcionaram para muitas outras pessoas também. Acredito que a violência nunca é uma ferramenta útil no adestramento. Você nunca deve gritar com o cão ou bater nele. Além de ser cruel, é prejudicial ao processo de treinamento. Nunca ajuda. Recomendo que as pessoas usem qualquer método com o qual se sintam mais confortáveis e com os quais atinjam seus objetivos de maneira humana.
As pessoas devem usar o método da dominação em casa?
Millan – Novamente, dominação não é uma palavra, é um sentimento. É confiança, respeito, lealdade; controlar a situação com maestria. Acredito em liderar a matilha, então, se o dono mostra calma e uma energia assertiva, o cão também vai ficar calmo e exibir uma energia submissa. O humano deve sempre ser o líder.
O senhor acha que é possível treinar um cão usando apenas o reforço positivo?
Millan – Há muitas escolas de pensamento a respeito de que método gera os resultados mais consistentes e confiáveis no treinamento canino. Alguns adestradores usam apenas técnicas baseadas em recompensas, enquanto outros usam "punições positivas", ou correções que usam um toque físico ou um som, para conseguir os resultados desejados. Eu pessoalmente não me vejo como um adestrador de cães. Adestramento é "vem", "senta", "fica". Eu reabilito cães com problemas de comportamento e treino seus donos para se comunicar melhor com seus animais e entendê-los, para evitar problemas futuros. Há elementos de adestramento nisso, mas são secundários ao meu objetivo. Se preciso mostrar a um cachorro a maneira correta de se comportar, eu o apresento à minha calma e submissa matilha. O melhor professor para um cão é outro cão.
Millan – Quero que as pessoas entendam que o melhor método é aquele com o qual elas se sentem mais à vontade. Há muitos métodos diferentes e quis falar de todos e dar a perspectiva de alguns dos melhores adestradores do mundo para que as pessoas tenham as ferramentas de que precisam para construir uma boa relação com seus cães. Na essência, qualquer que seja o método – quer você use o método do clicker, da liderança da matilha ou qualquer outro –, é preciso ganhar a confiança, o respeito e a lealdade de seu cão. Nós podemos executar o adestramento de formas diferentes, mas o objetivo é o mesmo independentemente do método. Com o passar dos anos, incorporei novas técnicas e novos princípios aos meus métodos. Mas a minha filosofia básica foi e sempre será baseada em satisfazer a verdadeira natureza canina e prover ao animal um ambiente estável para que ele encontre seu próprio equilíbrio. A psicologia do cão nunca vai mudar; os cachorros querem estar em equilíbrio, querem uma liderança calma e assertiva. Dar esse tipo de ambiente aos meus cães e mostrar ao mundo como todos podem fazer o mesmo é o meu objetivo maior.
Muitas pessoas tratam seus cães como bebês e, por isso, tenham tanta aversão à ideia de puni-los. O que o senhor acha disso?

Millan – As pessoas que humanizam os cães não entendem a psicologia deles como animais que vivem em matilhas. Quase todos os problemas dos cães na sociedade moderna vêm de duas coisas: falta de exercício e falta de liderança. Além disso, especialmente nos Estados Unidos, os donos tendem a dar afeição, afeição, e mais afeição, quando o que o cão realmente precisa é exercício, disciplina. Depois, afeição. O conselho que dou às pessoas começa com mostrar ao cão que elas são o líder da matilha. Então, elas devem tentar suprir as necessidades dos cães com exercício, andando com o cão da maneira correta, e praticando a disciplina – dando ao cão regras e limites.

19 de jan de 2011

"Em Memória"

De acordo com um amigo
Cães são anjos,
 que vem para nos iluminar e nos ensinar
E que Deus deu à ela uma nova missão
Já está deixando saudades....

6 de jan de 2011

Verão está aí, sol, calor e assiduidade nos exercícios fisicos. Aumentam também os passeio com nossos cães, então...


Dicas ao caminhar com seu cão

Uma das coisas que você deve ter em mente ao sair para caminhar com seu cão é que você não vai levar seu cão para passear e sim para fazer exercícios.

Posição durante a caminhada: Andar na frente permite ser visto como o líder da matilha, mas se o seu cão controla passeio, ele é o líder da matilha. Você deve ser o primeiro a sair pela porta de casa e o primeiro a entrar. Seu cão deve estar ao seu lado ou atrás de você durante a caminhada.
Use uma guia curta: (enforcador) Isso permite que você tenha mais controle. Coloque a coleira no topo do pescoço para ajudá-lo a se comunicar mais facilmente, orientar e corrigir o seu cão.Tenha sempre em mente a segurança do seu cão ao fazer as correções.
Reserve um tempo: Os cães, como seres humanos, são diurnos, e fazer caminhadas pela manhã é ideal. Recomendo a duração de 30 minutos a uma hora. As necessidades específicas de cada cão diferem. Consulte o seu veterinário e fique de olho no comportamento do seu cão para ver se suas necessidades estão sendo atendidas.
Defina um tempo para a recreação : Após o período que você estipulou para a caminhada e se o seu cão manteve um bom estado de espírito, recompense-o, permitindo-lhe farejar e fazer suas necessidades (não esqueça que você é responsável pela limpeza do local ).Você estipula o tempo e o local onde ele vai “relaxar”. Deve ser sempre inferior ao tempo gasto na caminhada.
Continue liderando: Quando você chegar em casa,sua liderança não deve terminar. Faça o seu cão esperar pacientemente enquanto você retira a coleira, tira os seus sapatos ....
Compartilhe a comida e agua: Depois do passeio, você deve permitir que seu cão "trabalhe" para receber comida e água, ou seja faça-o sentar para ganhar a comida/água e só o deixe comer ou beber depois que ele estiver calmo e submisso.
Desejo a vocês uma ótima caminhada !!